ParanáGeral

Selo GNV é obrigatório para poder abastecer

Mais de 70% da frota brasileira movida a gás está irregular, afirma APOIA

 Selo GNV é obrigatório para poder abastecer

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Setenta e dois por cento dos veículos movidos a GNV no Brasil estão com a documentação em situação irregular. Os dados são da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). Dos 50 milhões de veículos em circulação, o país tem apenas 5% convertidos para GNV, cerca de 2 milhões e 600 mil. No Paraná, os dados de julho de 2021 do Departamento de Trânsito (Detran) mostram que a frota com GVN é de aproximadamente 38 mil veículos. No estado, uma lei obriga que carros com GNV apresentem o selo de regularidade no momento de abastecer. A lei foi criada para aumentar a segurança dos usuários e dos trabalhadores dos postos, na tentativa de evitar acidentes causados por irregularidades na instalação do kit gás. Everton Pedroso, presidente da Associação Paranaense de Organismos de Inspeção Veicular (APOIA), destaca que a manutenção e a verificação dos equipamentos são primordiais para garantir a segurança ao circular com veículos a gás.

Os dados sobre veículos em situação irregular no Paraná estão desatualizados, mas o último levantamento mostra uma tendência preocupante. Entre 2017 e 2019, mais da metade da frota circulava sem a documentação em dia.

Com a procura pela instalação do kit gás, após os sucessivos aumentos no preço do combustível, a expectativa da APOIA é de que, infelizmente, o número de veículos irregulares em circulação seja ainda maior. A falha acontece no processo de fiscalização. Os postos de combustível só devem vender GNV para quem tem o selo de conformidade. Mas, na prática, o interesse pela venda muitas vezes fica acima do interesse pela segurança do motorista.

O Selo GNV é uma forma de comprovar que o sistema foi instalado dentro das normas e que o veículo está em condições de segurança. Para a instalação do GNV, o motorista precisa pedir autorização prévia ao Detran, fazer a instalação do kit em oficina homologada pelo Inmetro, para então realizar a inspeção veicular em empresas acreditadas pelo Inmetro e licenciadas pela Senatran. Somente após a aprovação na inspeção, o veículo recebe o certificado de segurança veicular (CSV) e o selo GNV, para então ser regularizado no Detran, que inclui o tipo do combustível no documento. Todos os anos os veículos com GNV devem passar por inspeção para verificação do sistema. Quando aprovado, o proprietário do veículo recebe um novo selo GNV, de porte obrigatório.

Reportagem Ana Flavia Silva

carolina.genez

Intenção de consumo do paranaense cresce em setembro

Intenção de consumo do paranaense cresce em setembro

Alta de setembro foi de 4% e voltou a patamar de satisfação com 100,8 pontos

300 mil domicílios do Paraná não têm acesso à internet

300 mil domicílios do Paraná não têm acesso à internet

Segundo o IBGE, o acesso à rede cresceu 5 pontos porcentuais, chegando a 90%

Primavera começa com baixas temperaturas

Primavera começa com baixas temperaturas

Expectativa é de chuvas influenciadas pelo La Niña