Um ano após Impeachment, senador Alvaro Dias diz que Brasil não superou crise

Foto: Lenise Klenke / BandNews Curitiba

Passado um ano do afastamento definitivo de Dilma Rousseff (PT) da Presidência da República, o senador Alvaro Dias (Podemos) diz que o Brasil não superou a crise política porque o impeachment foi realizado pela metade. O político paranaense, que se apresenta como alternativa à sucessão presidencial, apresentou nesta quinta-feira (31) no Tribunal de Justiça, em Curitiba, uma das palestras do evento “Panorama Jurídico”. Alvaro Dias foi a favor do impeachment e também defendeu a renúncia do presidente Michel Temer depois do escândalo provocado pela delação de executivos da JBS. Para o senador, uma eleição direta no ano passado teria garantido as reformas necessárias para o país.

Alvaro Dias diz que uma reforma política adequada e de profundidade só poderá ser feita no próximo mandato, caso o futuro presidente da República assuma o comando das mudanças. O senador afirma que o que está em discussão na Câmara Federal não é uma reforma política, mas um ajuste voltado para interesses eleitorais.

Alvaro Dias foi apresentado no mês passado como pré-candidato à Presidência da República pelo recém-criado Podemos. O partido é uma atualização da sigla PTN, que em maio teve autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para mudar de nome.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*