53% do público-alvo da vacina contra a gripe já foram imunizados no Estado

Reprodução / SESA

Reprodução / SESA

A duas semanas do fim da campanha nacional de vacinação contra a gripe, é grande o número de paranaenses que ainda não se protegeram da doença. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 1,5 milhão (um milhão e meio) de pessoas receberam a imunização até agora, o que representa 53% do público-alvo no Estado, formado por 2,2 milhões (dois milhões e duzentos mil) indivíduos. Essa parcela da população é considerada mais vulnerável a complicações provocadas pela enfermidade e, por isso, precisa de um cuidado maior.

A coordenadora nacional de Imunizações, Carla Domingues, fala sobre a importância da vacina para evitar quadros graves e até mesmo óbitos em decorrência da gripe.

A campanha termina no dia 26 de maio e a meta é chegar a 90% do público-alvo. E embora o baixo volume de imunizações seja motivo de preocupação, o Paraná é o Estado brasileiro que mais vacinou até agora.

Recentemente, pacientes idosos de Curitiba precisaram ser internados após receberem as doses e apresentarem quadro de infecção, mas a Secretaria de Estado da Saúde garante que o problema não está no produto. A Prefeitura já iniciou uma investigação para descobrir o que aconteceu e não descarta a hipótese de erros de armazenamento ou ainda na aplicação. Em todo caso, a Unidade de Saúde onde os registros foram feitos está fechada há uma semana sem previsão de reabertura.

O coordenador estadual de Imunização, João Luís Crivellaro, garante que a vacina é segura e só é contraindicada para pessoas com histórico de reação prévia ou alérgicas ao ovo de galinha e derivados.

Neste sábado (13), unidades de saúde em todo o país vão abrir as portas à população para Dia D da Campanha de Vacinação. Lembrando que a vacina protege contra os três vírus influenza mais circulantes no Brasil.

No Paraná, os grupos de risco com melhor cobertura em relação à imunização até agora são as mulheres que tiveram filhos há 45 dias ou menos, com 66%, e os idosos, com 62%. Já as crianças com seis meses até cinco anos de idade integram a parcela de pessoas menos vacinadas por enquanto: apenas 35% de cobertura. O público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação é composto ainda por gestantes, indígenas, profissionais da saúde e do sistema prisional, professores em atividade, doentes crônicos e presos.

Neste ano, o Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses da vacina, garantindo estoque suficiente para atender todo o país.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*