Câmara de Curitiba aprova projeto que obriga a divulgação das escalas de médicos em UPAs

A Câmara de Curitiba aprovou nesta quarta-feira em segunda votação o projeto de lei que determina que a prefeitura divulgue, diariamente em site oficial, a escala dos plantões dos médicos em Unidades de Pronto Atendimento. A divulgação terá que ser feita em um “banner destacado, na página inicial” da prefeitura.

O projeto da vereadora Maria Manfron, do PP, substituiu um texto que já havia sido apresentado por ela mesma em fevereiro. Anteriormente, a divulgação teria que ser semanal e ainda previa a colocação de placas nas próprias UPAs. De acordo com a parlamentar, a proposta vai trazer mais transparência aos moradores com relação às eventuais faltas de médicos nas unidades de pronto atendimento

O Sindicato dos Médicos do Paraná não se opôs à divulgação, mas alertou para a diferença de tratamento entre os servidores. Para o presidente do Simepar, Mario Antonio Ferrari, há falta de isonomia, já que os plantões de todos os profissionais, como enfermeiros, servidores, e, principalmente cargos em comissão, não são divulgados.

Ferrari, que representa os médicos das UPAs, afirma que a divulgação dos nomes dos plantonistas não vai solucionar a “caótica realidade da saúde pública” e nem diminuir o tempo de espera no atendimento. Segundo ele, a categoria não é contra a medida de transparência, mas reclama que ela seja aplicada somente aos médicos.

Agora, o projeto segue para a sanção do prefeito Rafael Greca. Em nota, a prefeitura informa que vai cumprir o que determina a lei. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba explica ainda que já disponibiliza as escalas dos médicos diariamente nas UPAs.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*