COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

No acumulado do ano, mais de 311 mil automóveis foram comercializados em todo Estado

 Cresce venda de carros novos e usados no Paraná

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A palavra crise que atingiu e ainda atinge vários setores da economia, especialmente nos dois últimos anos em função da pandemia, não fez parte do vocabulário do mercado de veículos. Isso porque os negócios envolvendo a venda de automóveis zero quilômetro, bem como seminovos e usados continuam em alta e as concessionárias paranaenses não têm do que se queixar.

No mês de maio, por exemplo, as revendedoras de automóveis zero quilômetro do Paraná negociaram 8021 carros de passeio, o que representou um crescimento de 31% em relação a abril, segundo informações da Fenabrave.

Já a venda de automóveis usados e seminovos aumentou 24% no Estado, totalizando 61.271 unidades comercializadas, de acordo com dados que me foram passados pela Fenauto, entidade que representa os lojistas multimarcas.

Somando os usados, seminovos e zero quilômetro, só no mês de maio, foram vendidos em todo Paraná quase 70 mil automóveis. E quando se analisa os primeiros cinco meses do ano, os números referentes às vendas são ainda mais expressivos. Foram vendidos aqui no Estado quase 44 mil carros zero quilômetro e 267 mil automóveis usados e seminovos, totalizando o fechamento de mais de 311 mil negócios.

Eu conversei com empresários do setor e a conclusão que eu cheguei, é que a palavra de ordem é cautela. Existe ainda alguma insegurança sobre a crise sanitária, aumento da inflação, oscilações do câmbio e ainda estamos em um ano eleitoral, que por si só mexe com o humor da economia.

Outro fator agravante é a guerra entre Rússia e Ucrânia. O conflito que já passou dos 100 dias vem impactando os preços dos combustíveis e travando não só o mercado de veículos como o comércio em geral.

No caso específico de automóveis usados e seminovos, a expectativa da Fenauto é que até o final do primeiro semestre deste ano haja um equilíbrio ou então uma recuperação, mas sem grandes oscilações.   Por último, o que tem me chamado atenção em relação a venda de veículos usados, é que aqui no Paraná, a maioria dos compradores vem optando por automóveis com mais de 13 anos de uso, que são os mais baratos.

Confira abaixo a coluna em áudio:

Mirian Gasparin