COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Paraná ocupa a sexta posição entre os estados que mais faturam no comércio eletrônico brasileiro

 Pequenas e médias empresas paranaenses faturam mais com vendas online

Foto: Divulgação/Gilson Goulart Jr.

As vendas no comércio eletrônico continuam ganhando a preferência do público consumidor e reforçando o caixa das empresas.  Só no primeiro semestre deste ano, as pequenas e médias empresas do Paraná registraram faturamento de mais R$ 57 milhões, através das vendas online. Este valor, segundo informações que me foram passadas pela Nuvemshop, que é uma plataforma de e-commerce líder na América Latina com 100 mil lojistas, representa um aumento de 13% em relação aos R$ 51 milhões verificados mesmo período de 2021.  

Quando analisamos a venda por estado, o Paraná ocupa a sexta posição entre os que mais têm faturado no comércio eletrônico brasileiro. O ranking é liderado por São Paulo, seguido por Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará e Santa Catarina. Um dado curioso em relação à Santa Catarina, é que embora o estado seja menor que o Paraná, as pequenas e médias empresas catarinenses faturaram cerca de R$ 7 milhões a mais nas vendas online do que as paranaenses.  Já em todo o Brasil, o faturamento dos empreendedores no e-commerce alcançou R$ 1 bilhão e 200 milhões, entre janeiro e junho, o que representou um aumento de 20% em relação ao primeiro semestre de 2021.

A justificativa do crescimento das vendas na internet neste primeiro semestre do ano comprova que cada vez mais empreendedores estão investindo neste tipo de negócio, assim como o consumidor, que já incorporou as compras online em sua rotina.

De acordo com a pesquisa da Nuvemshop, o segmento que liderou as vendas online no primeiro semestre, aqui no Paraná, foi o de modas com um faturamento de R$ 20 milhões, ou nada menos do que 35% do total. Em seguida ficaram os produtos do setor de casa e jardim com quase R$ 3,5 milhões e saúde e beleza com R$ 3,3 milhões.

Em termos de volume, entre janeiro e junho últimos, cerca de um milhão de produtos foram vendidos no Paraná via comércio eletrônico, só por pequenas e médias empresas. Isso representou 7% a mais em comparação ao primeiro semestre de 2021.

Quanto ao ticket médio, não houve grandes alterações, principalmente quando analisamos a alta da inflação. Entre janeiro e junho o consumidor paranaense desembolsou em média R$ 267 para cada compra online. No primeiro semestre de 2021, o ticket médio havia sido de R$ 262.

E ainda falando em vendas do comércio, o IBGE divulgou na manhã de hoje, a pesquisa mensal do comércio. No Paraná, nos primeiros cinco meses do ano, as vendas em volume aumentaram 0,5%. Já em faturamento, o crescimento foi bem maior, chegando a 13,7%, o que se justifica em função da alta nos preços dos produtos.

Confira abaixo a coluna em áudio:

Mirian Gasparin